fbpx
Bem-vindo a Digital Certificadora!
Certificado digital para dentistas: entenda a importância

Em tempos de tecnologia muito presente no cotidiano das pessoas, a inovação nas relações humanas e a transformação digital são extremamente necessárias para os profissionais de saúde. O primeiro passo nessa direção é adaptar a sua clínica. Neste artigo, você verá que o certificado digital para dentistas é fundamental em um cenário de constantes mudanças.

Além de eliminar a burocracia dos processos cotidianos, esse recurso facilita a comunicação entre o profissional e seus pacientes. Quer saber como funciona o certificado digital para dentistas e a sua importância na área? Continue acompanhando!

Qual o certificado do dentista?

Para entender o que é o certificado do dentista, você precisa saber quais são as obrigatoriedades e tarefas que podem ser facilitadas com o recurso. Uma delas é a telemedicina. Esse termo configura prática médica que utiliza recursos tecnológicos para realizar atendimentos a distância com seus pacientes — como internet e até mesmo telefone — em busca de construir uma relação humanizada.

O certificado representa a identificação de uma pessoa física ou jurídica na internet, funciona como uma assinatura em transações ou autorizações de documentos. Algumas das opções de certificado digital para dentistas, são:

  • A1: tem validade de um ano, pode ser instalado em diversas máquinas. 
  • A3: validade de até três anos, pode ser armazenado em um smartcard ou token.
  • Certificado digital em nuvem: tem validade de até cinco anos e pode ser utilizado também pelo celular, em qualquer lugar com internet.

Por que o certificado para dentistas é benéfico?

Uma das grandes vantagens é atender remotamente. Caso um paciente faça um exame em uma clínica odontológica, mas os resultados só ficarão prontos em alguns dias, com o certificado digital é possível que o paciente receba esses exames de forma on-line, sem a necessidade de ir à clínica apenas para buscá-los.

Há uma série de possibilidades com o certificado:

Laudo e relatório eletrônico com validade jurídica

O laudo médico digital cumpre o papel de ampliar o acesso à saúde, assim como o relatório eletrônico. Afinal, a partir desse documento, mais exames podem ser disponibilizados à população, mesmo em unidades distantes dos grandes centros. 

Esses documentos existem apenas no ambiente eletrônico e possuem validade jurídica para serem distribuídos e compartilhados por plataformas on-line, seja na forma de parecer, certidão, relatório, declaração ou certificado.

O formato digital traz segurança, mobilidade, autenticidade e redução de custos. 

Consultas on-line

As mudanças no ambiente de trabalho no cenário pandêmico vieram para ficar. As consultas on-line ganharam mais força depois desse período. 

O modelo também beneficia pessoas com limitações físicas e favorece a flexibilidade de horários entre profissionais da área. 

Receituário on-line

Também conhecido como receita médica, é a prescrição que o profissional de saúde muitas vezes fornece após a consulta. Porém, aqui ele aparece em outro formado e sem perder a segurança. 

Esse é um documento que pode ser encaminhado para o paciente em formato de PDF ou por e-mail. 

A validação de uma receita médica digital requer certificado digital.  

Atestado odontológico

Essa funcionalidade é ainda mais facilitada no modelo on-line. A facilidade melhora, inclusive, a relação entre o dentista e o paciente, com a certeza de que os documentos podem tramitar de forma digital, com garantia de autenticidade, aceitabilidade e sem a possibilidade de adulterações ou falsificações.

Solicitação de exame

Embora esse tipo de tecnologia que permite tanto a prescrição digital de medicamentos como a de exames já exista há algum tempo, foi com a pandemia que o pedido de exames no formato digital aumentou. 

O pedido de exames médicos no formato digital tem validade jurídica (quando assinado eletronicamente com certificado no padrão ICP-Brasil), sendo totalmente regulamentado.

Legislação sobre certificado digital para dentistas

Os certificados digitais vieram para revolucionar a forma de tratar a papelada tradicional, impactando diretamente no dia a dia dos que optam por essa tecnologia, no caso dos profissionais dentistas não seria diferente. 

O suporte legal para todos os tipos de assinatura e certificados digitais é dado pela medida provisória n° 2.200-24. O Conselho Federal de Odontologia (CFO) também tem diretrizes para uso da certificação em atestados, prontuários, receituários e outros emitidos a distância por dentistas. 

A entidade permitiu a atuação remota desses profissionais em 2020, conforme consta na Resolução CFO 226/2020 durante a pandemia, mas deixou claro em uma de suas publicações que os atendimentos remotos continuariam permitidos.   

Quais as vantagens de utilizar a assinatura eletrônica qualificada para dentistas na clínica?

A assinatura eletrônica qualificada, feita com certificado digital, atesta que as partes interessadas concordam com o conteúdo expresso em um documento disponibilizado em formato eletrônico. Veja algumas vantagens de manter a sua assinatura eletrônica atualizada:

Segurança jurídica

A segurança jurídica é um dos pontos de maior destaque na assinatura eletrônica qualificada. Esse tipo de assinatura tem validade jurídica e é amparada pela MP 2.200/2001 que, entre outras coisas, diz respeito à garantia da autenticidade, da integridade e da validade jurídica de documentos em forma eletrônica.

Assim, o dentista pode provar em casos jurídicos ou processo que o paciente estava ciente dos procedimentos e valores acordados, em caso de aprovação de orçamentos, assim como outras situações semelhantes, por exemplo.

Agilidade nos processos

Como dito anteriormente, a assinatura eletrônica e o certificado digital facilitam a vida do dentista e do paciente. O primeiro, devido ao melhor controle dos seus documentos, e o segundo, por evitar burocracia na assinatura dos documentos. 

Além disso, a assinatura eletrônica pode ser feita com certificados em nuvem, como o Bird ID, o que garante maior rapidez nos processos e no fluxo de atendimentos dos pacientes da clínica.

Diminuição do uso de papel

O fator ambiental merece destaque quando o assunto são os certificados digitais. A Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABDG) verificou que 37% das impressões feitas nas empresas são desnecessárias. Isso porque os dados poderiam ser acessados e geridos virtualmente.  

Para se ter uma ideia, para a fabricação de uma única folha de papel A4 são necessários, em média, 10 litros de água, o que extrapola os limites de uma empresa preocupada com a sustentabilidade. Essa diminuição de papel não reflete apenas na sustentabilidade da empresa, mas também na parte econômica, devido a diminuição da compra de insumos para impressão.

Certificado digital com segurança é aqui

O seu dia a dia fica mais leve com o auxílio dos certificados digitais. Que tal fazer essa mudança no seu ambiente de trabalho e ver diferenças explícitas dentro da sua clínica? 

Se as dúvidas sobre o uso de certificados digitais são pertinentes para você, acesse nosso blog e descubra conteúdos esclarecedores sobre o assunto.

Somos responsáveis por emitir seu certificado no padrão ICP-Brasil, em qualquer lugar que você esteja, por videoconferência ou em uma das nossas lojas.

Licenciamento ambiental com certificado digital: como funciona?

Agilidade, digitalização e qualidade de processos estão presentes também no meio ambiente. O licenciamento ambiental com o certificado digital mostra isso. O certificado pode ser utilizado e, em alguns casos, até exigido pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – Ibama – para operações dentro do site. 

O mundo está se modernizando cada vez mais e, para não ficar para trás, é preciso estar em contato com essas novas tecnologias. Neste conteúdo, vamos te mostrar como funciona o licenciamento ambiental via certificado digital e como essa modificação pode fazer diferença para diminuir algumas burocracias. Continue acompanhando!

Quais são as regras do licenciamento ambiental?

A digitalização de processos por meio do certificado digital faz parte da proposta do Governo Federal para transferir processos do meio físico para o eletrônico. 

O novo formato do licenciamento ambiental é integrado ao Sistema Eletrônico de Informações (SEI) do Ibama. Nesse sentido, ele funciona como um repositório e opera para a confecção de documentos que exigem registro e assinatura eletrônica. 

Devido a essa mudança, todas as etapas se tornam digitais, desde a abertura do processo e acompanhamento, até a entrega de licenças.

Para isso, foi criada uma ferramenta chamada Sistema de Gestão do Licenciamento Ambiental Federal (SisG-LAF), implementada por meio da Instrução Normativa nº 26 e desenvolvida em parceria com o Ministério da Economia, em busca de aprimorar o Licenciamento Ambiental Federal (LAF).

O que é licenciamento ambiental?

O licenciamento ambiental é um dos instrumentos da Política Nacional de Meio Ambiente. Esse procedimento administrativo é realizado por um órgão ambiental que pode ser federal, estadual ou municipal. 

Os principais objetivos são licenciar a instalação, ampliação, modificação e operação de atividades e empreendimentos que utilizam recursos naturais, que sejam potencialmente poluidores ou que possam causar degradação ambiental, de acordo com o site oficial do Ibama

Algumas das atividades que causam danos ao meio ambiente são, por exemplo, a regulamentação da construção de estradas e de hidrelétricas. 

Durante a análise do licenciamento ambiental são avaliados impactos causados pelo empreendimento, como seu potencial ou capacidade de gerar líquidos poluentes (despejos e efluentes), resíduos sólidos, emissões atmosféricas, ruídos e a chance de riscos, como explosões e incêndios.

É importante pontuar que as licenças ambientais propõem o menor impacto possível ao meio ambiente.

Em 1997, a Resolução nº 237 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) definiu as competências da União, Estados e Municípios e determinou que o licenciamento deveria ser sempre feito em um único nível de competência. 

Certificado digital no Ibama: como funciona e qual o recomendado?

O certificado digital não é obrigatório para acessar o site do Ibama. Mas é recomendado para tornar os processos dentro do site mais seguros. 

Mas para os usuários do Documento de Origem Florestal (DOF), o acesso com certificado é o único aceito, devido à própria legislação.

O DOF é uma licença mandatória para transportar e armazenar material florestal de origem nativa. Nesse sistema, o certificado digital exigido é o A3 – o mesmo recomendado pelo Ibama para o Licenciamento Ambiental. A funcionalidade também está disponível no portal de serviços do Ibama.

Para acessar os serviços do Ibama, é necessário que os usuários tenham o certificado e-CPF e/ou e-CNPJ (de pessoa física e jurídica, respectivamente). 

Por que optar pelo certificado digital?

Uma das principais razões para ter um certificado digital é que ele pode ser usado em diversas ocasiões e profissões, além de ser um documento eletrônico seguro e validado pelo Governo Federal em diversos trâmites.

Outra função do certificado digital é acelerar processos de assinatura de documentos, reduzindo custos com burocracia, impressão e cartórios, além de colaborar com a preservação do meio ambiente, visto que não há a impressão desses documentos.

Certificado digital para licenciamento ambiental é conosco

Agora que você já conhece a importância do certificado digital para licenciamento ambiental, não deixe de investir em um para tornar o seu dia a dia mais confortável e menos burocrático.

Essa é a melhor maneira de deixar suas obrigações mais práticas, sem perder a segurança e praticidade pelo caminho. 

Entre em contato com a gente e emita já o seu certificado. Ou, se preferir, inicie o procedimento pelo nosso site, por videoconferência.

Certificado digital A1 vencido: como excluir?

Como muitos dos documentos que temos, os certificados digitais também têm data de validade. Porém, esse tempo varia de acordo com cada tipo de certificado. Caso você faça uso frequente ou não de certificados digitais, tê-los vencidos talvez não seja a melhor escolha. 

Neste artigo, vamos te mostrar como excluir seu certificado digital A1, além de te explicar porque não manter um certificado vencido com você. Vamos lá?

Como remover o certificado digital do computador?

Primeira opção:

Adquiriu seu certificado digital, mas ao acessar algum sistema, acontece um erro na comunicação. Identificou-se essa situação? Calma, basta remover o certificado digital expirado do navegador. 

Vamos ao passado a passo, que é feito pelo navegador, no caso de certificado A1.

  1. Aperte a tecla do Windows no teclado (ao lado do ALT esquerdo) e digite “opções”.
  2. No resultado da pesquisa, clique em “Opções da Internet”.
  3. Com a janela “Opções da Internet” aberta, clique na aba “Conteúdo” e, em seguida, em “Certificados”.
  4. Selecione o certificado que gostaria de remover – para ter certeza quanto a data de expiração, clique duas vezes em cima do certificado em questão.
  5. Clique em “Remover”.

Segunda opção:

A exclusão no Windows é feita diretamente no registro e não precisa de navegador. Para executar essa ação é preciso acessar o gerenciador de certificados do Windows. Siga esse passo a passo:

  1. Pressione a tecla do Windows no teclado (ao lado do ALT esquerdo) e a tecla da letra “R”, simultaneamente.
  2. Você verá a janela “Executar”. Digite o comando “certmgr.msc” e aperte a tecla “Enter” em seu teclado.
  3. O Gerenciador de Certificados será aberto. Clique em “Pessoal” e, depois, em “Certificados”.
  4. Clique sobre o certificado vencido e, depois, no X vermelho no topo da tela. Se preferir, pressione a tecla “Delete” do teclado.

Posso excluir os certificados que já estão com a data vencida?

Sim! Não só pode, como deve. O principal ponto para removê-los é que, ao vencer, o certificado se torna inutilizável e pode gerar conflitos, como citamos

Além disso, um certificado vencido pode atrapalhar e gerar erros de acesso a sistemas que utilizam o certificado digital como forma de login.

Por isso, fique atento à data de vencimento dos seus certificados digitais e entre em contato com uma empresa responsável e capacitada para fazer a renovação.

Não marque bobeira com seu certificado vencido por aí! Para renovar o seu certificado, entre diretamente em contato conosco, uma certificadora credenciada e autorizada para emitir e renovar certificados digitais no Brasil.

Tenha um atendimento humanizado e um suporte eficaz. Acesse nosso site e faça tudo sem sair de casa.

8 dúvidas sobre certificado digital respondidas

Muito se ouve falar em certificação digital, mas esse assunto ainda gera muitas dúvidas. As questões a serem esclarecidas começam pela definição de certificado digital. Uma boa parcela das pessoas e empresas que procuram pelo certificado pensam que é algo burocrático e para cumprir obrigatoriedades, apenas. Porém, entender do que se trata, realmente abre diversas possibilidades. 

Depois de esclarecida essa questão inicial, as pessoas têm outras dúvidas bastante comuns. Este artigo foi escrito para te ajudar a entender os pontos básicos. Fique com a gente até o final e saia com bastante informação útil!

1. O que é certificado digital? 

Certificado digital é a identidade eletrônica de pessoas e empresas. Equivale ao CPF e ao CNPJ. Alguns o definem como um documento que viabiliza a assinatura de contratos a distância, com o mesmo valor de uma assinatura a próprio punho reconhecida em cartório. O certificado tem esse benefício, mas ele vai muito além de validar contratos on-line.

De forma obrigatória ou opcional, o certificado digital é instrumento de acesso a diversos serviços. Mesmo quando não é necessário devido a alguma norma, facilita a realização de vários trâmites, dá celeridade e aumenta a segurança das transações, graças a uma criptografia avançada. Outros benefícios são a economia de tempo e com taxas cartoriais, além de sustentabilidade. 

2. Fazer um certificado digital é burocrático? 

Existem normas de segurança para serem cumpridas. Essas regras buscam garantir a segurança do próprio cidadão.

Há certificados que podem ser emitidos e renovados por videoconferência, sem que a pessoa precise sair de casa ou do escritório. É possível emitir tanto o e-CPF quanto e-CNPJ de forma remota. Além de não precisar ir a um local físico, os Agentes de Registro (AGRs) são verdadeiros guias para o cliente. Prezamos muito pelo atendimento de excelência. 

3. Todas as empresas são obrigadas a ter certificado digital? 

Nem todas, mas a maioria. São elas: 

– Empresas que geram NFe (há uma exceção)

A geração de nota fiscal eletrônica (NFe) só pode ser realizada com certificado digital. A exceção são alguns Microempreendedores Individuais (MEIs). A legislação sobre NFes é municipal para prestadores de serviços, e estadual para comércio e serviços de transportes. Cada entidade envolvida define as normas para que os Microempreendedores Individuais tenham facilidade na emissão de notas fiscais. Assim, em algumas localidades o certificado digital é obrigatório para MEIs, e em outras, não. 

– Empresas com empregados (com exceções)

Apenas MEIs e pessoas físicas conseguem acessar o eSocial sem o certificado digital. Porém, sem o certificado, o envio de informações é feito de forma manual, o que demanda mais tempo. Dessa forma, todas as empresas com trabalhadores no regime CLT precisam do certificado para realizar envio de informações ao eSocial. Dependendo do porte da empresa, o volume de informações é maior, e o certificado digital ajuda a diminuir consideravelmente o tempo gasto com essa tarefa. O uso do certificado também agrega uma camada a mais de segurança para cumprimento das obrigatoriedades dos empregadores. 

– Companhias modernas, que desejam mais produtividade e segurança

E mesmo de forma opcional, o certificado digital será um facilitador no dia a dia das empresas, além de trazer benefícios, como desburocratização dos processos, sustentabilidade e até economia, já que um documento validado com certificado digital dispensa os trâmites em cartório. Consequentemente, não é necessário arcar com as taxas de autenticação desses serviços. 

4. Quando pessoas físicas precisam ter certificado?

Em algumas situações pontuais o certificado digital é obrigatório para pessoas físicas. É preciso consultar a legislação. Em Minas Gerais, por exemplo, o documento é pré-requisito para abertura de empresas na Junta Comercial do estado. 

Porém, o certificado é um facilitador e blinda quem o utiliza de fraudes. Por isso, mesmo de forma opcional, considere emitir um. 

Ele deve ser entendido como um investimento. Economiza-se tempo e valores com taxas, além de deslocamento para vários trâmites. É mais seguro, econômico e ágil. Dessa forma, o certificado torna-se necessário para a pessoa física também.

5. É possível usar o certificado pelo celular?

Sim, desde que seja o certificado em nuvem, pois ele é armazenado na cloud e viabiliza o acesso mobile. O certificado em nuvem é o Bird ID.

Os certificados A1 são armazenados no computador e o A3 em um smartcard ou token, o que inviabiliza usá-lo pelo celular. 

6. O que pode invalidar um certificado digital?

Para todos os tipos de certificados digitais, deixar de renovar em tempo hábil torna o documento inválido. Por isso, é preciso muita atenção para a data de validade do certificado.

Invalidação certificado A1

Algumas ações invalidam a utilização do certificado digital A1. São elas: 

– Formatação do disco rígido. 

– Apagamento da chave primária. 

Invalidação certificado A3

– Perda do smartcard ou token. 

– Apagamento da chave primária. 

– Digitação do PIN incorreto em três tentativas e do PUK, em seguida. 

7. Por quanto tempo um certificado digital é válido? 

Depende do tipo de certificado. A validade varia de um ano, para certificados A1, até cinco, para o Bird-ID, certificado em nuvem. O A3 tem validade de um a três anos. 

Para aqueles que utilizam com frequência a identidade eletrônica, o indicado é optar por certificados com tempo maior de validade. 

8. Como saber se o certificado é verdadeiro?

Basta acessar o verificador de conformidade, desenvolvido pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI).  Dessa forma, você garante que os documentos assinados ou procedimentos realizados com o certificado digital são válidos. 

Outras dúvidas 

Tem mais alguma dúvida sobre certificado digital? Nossos profissionais são especialistas, te ajudam a obter o certificado e dão orientações importantes para o uso dele.

Data de validade do certificado digital: como identificar e o que fazer quando expirar

Você sabia que existe uma data de validade do certificado digital? Essa característica também é um recurso de segurança. 

Dessa forma, qualquer tipo de certificado digital, tanto para pessoa física (e-CPF) quanto para pessoa jurídica (e-CNPJ), tem um prazo de validade, que varia de 12 a 60 meses. Por isso, é importante se atentar a como identificar se o certificado digital expirou e o que fazer para garantir sua renovação. 

É exatamente sobre isso que se trata este conteúdo. Continue acompanhando para saber como identificar a data de validade do seu certificado e o que fazer quando ele expirar.

Como verificar a data de validade do certificado digital?

Os documentos físicos como RG, CPF e CNPJ não possuem uma data de expiração, diferente do certificado digital. Essa data é necessária para estabelecer um prazo legal de funcionamento do certificado e, depois de expirado, é preciso renovar.

Outra razão da renovação do certificado é pelas prováveis alterações de tecnologia e nos dados ao longo do tempo, que podem estar desatualizadas.

Só é possível renovar ou verificar a data de validade de um certificado A1 pelo navegador. Isso porque ele é um arquivo eletrônico, geralmente com extensão .PFX ou .P12. Ele é instalado diretamente no computador do titular ou responsável legal da certificação.

Te mostramos o caminho simples para verificar se seu certificado está prestes a expirar:

1 Abra o navegador Google Chrome ou Mozilla;

2 Clique nos três pontinhos ao lado direito da tela, e escolha a opção “Configurações”

3 Escolha a opção “Privacidade e segurança”

4 Clique em “Segurança”

5 Selecione o botão “Gerenciar certificados”.

6 Esta caixa de diálogo será aberta, exibindo os dados do seu certificado digital. Nome, CPF, Autoridade Certificadora, e, é claro, a validade do seu certificado.

Enquanto isso, em um certificado A3 o registro dos dados fica em um token-USB ou smartcard, ou seja, em um suporte físico móvel.

Para verificar a validade do certificado A3, siga esses passo a passo:

  1. Insira o token ou cartão/leitora na entrada USB do computador;
  2. Vá até o menu iniciar e digite “Opções da Internet”;
  3. Clique em “Conteúdo” >“Certificados”;
  4. Verifique a validade do certificado na coluna “Data de validade”.

Qual a validade máxima de um certificado digital?

O tempo de validade de um certificado digital muda conforme o tipo, e depende do nível de segurança que o certificado digital apresenta.

Assim, para um certificado A1 a validade é de 12 meses, enquanto o A3 vai até 36 meses.

Já o Bird-ID, certificado em nuvem, tem validade estendida por até 5 anos.

Por que o certificado digital tem validade?

O prazo de validade funciona como um elemento de segurança dos certificados digitais. Como o mundo digital está em constante evolução, é comum que os padrões e normas do certificado sejam atualizados. 

Nesse sentido, o próprio Instituto Nacional da Tecnologia da Informação (ITI), autarquia que mantém a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil), está constantemente provendo essas atualizações.

Além disso, a necessidade de validação do certificado acontece pela mudança de dados da pessoa ou empresa contidos nele, fator que acaba alterando com o tempo. No caso de uma empresa, por exemplo, os nomes dos sócios podem mudar ou mesmo a duração do acordo entre as partes.

O que acontece se eu não renovar o certificado digital?

Quando isso acontece, os certificados são automaticamente cancelados e é preciso tirar um novo documento digital. 

Fazer a renovação do certificado digital é importante para que a empresa ou pessoa física continue a usufruir dos benefícios do documento. A renovação deve ser feita com pelo menos 30 dias de antecedência do vencimento. 

Por isso, é preciso estar atento ao prazo de validade do seu certificado. Esse tempo é necessário para resolver qualquer pendência que surja com a documentação da renovação do certificado digital.

A chamada para atualização deve ser feita diretamente com uma certificadora credenciada e autorizada para emitir e renovar certificados digitais no Brasil.

Você também pode renovar o seu conosco e ter um atendimento humanizado e um suporte eficaz. Acesse nosso site e faça tudo sem sair de casa.

Riscos tributários: quais são e como o certificado digital ajuda a evitá-los

Impostos assustam os brasileiros. No entanto, a sonegação para deixar de pagá-los ou omissão para pagar menos tem consequências piores, que podem levar até ao fechamento de negócios. 

Mas não é preciso temer os tributos e obrigações acessórias. O mais indicado é compreender como lidar com eles para que sua empresa cresça de forma sustentável e dentro da legalidade. E há formas mais fáceis de cumprir com tudo que os órgãos competentes exigem do empresário e cidadão brasileiro. O certificado digital facilita alguns processos e é obrigatório em outros. 

Neste artigo, vamos deixá-lo ciente das consequências graves de colocar sua empresa em risco tributário, a maneira correta de lidar com essa área e como tornar essas tarefas mais simples. Venha conosco!

Quais as consequências de expor a empresa a um risco tributário? 

Caso a Receita Federal constate crimes tributários na sua empresa ou impostos pessoais, há aplicação de multa, além da cobrança dos tributos atrasados com juros e multa. Para algumas empresas, o custo é tão alto que leva ao fechamento dos negócios. Ou, em casos menos complexos, os empresários precisam se desdobrar para conseguir arcar com suas responsabilidades. 

Em ações práticas, isso significa corte de gastos, funcionários e contração de outras dívidas para regularizar a parte tributária. Como o ditado prega, “o crime não compensa”. O que compensa é realizar um planejamento tributário, que pode ajudar a empresa a economizar e se organizar para arcar com suas obrigações. Falaremos mais sobre isso nos tópicos a seguir. 

Sonegação fiscal: principal problema

A prática que mais coloca as empresas em risco tributário é a sonegação fiscal. Deixar de declarar ou omitir informações para não pagar ou pagar menos impostos é um ato realizado de forma deliberada. 

Ou seja, as pessoas sabem que estão errando, mas sonegam impostos de forma consciente. O que significa economia em pouco tempo, pode se transformar em uma dívida e problemas maiores adiante. 

Obrigações acessórias

Deixar de realizar as obrigações acessórias também é sério e coloca sua empresa em risco tributário. Elas são necessárias para os órgãos competentes apurarem os impostos, contribuições e taxas, além de fazer a fiscalização.

Sabemos que são muitas burocracias. No entanto, deixar de passar por elas tem consequências e pode comprometer a saúde financeira de sua empresa. Os processos já estão sendo modernizados, muitos deles passaram a dar a opção de cumprir as obrigatoriedades com certificado digital. Em alguns casos, só é possível realizá-las com o documento. 

Fiscalização com inteligência artificial: mais precisa

O cruzamento de informações com uso da tecnologia está muito avançado e vai progredir continuamente. Dessa forma, é cada vez mais difícil não ser pego em uma sonegação ou qualquer outra prática irregular.

A dificuldade de pagar tributos é um indício de que o negócio deve ser repensado. Dessa forma, os impostos e todas as tarefas ligadas à gestão tributária precisam ser considerados para se pensar nas estratégias, orçamento, precificação e todos os outros pontos. 

Como evitar problemas tributários 

Para dar lucro, uma empresa precisa recolher impostos. De acordo com ele, a não observância fiscal pode levar ao fechamento de um negócio em pouco tempo. 

Realizar planejamento fiscal e tributário

Orientamos que você realize o planejamento tributário e fiscal desde a ideação do negócio. Dessa forma, você irá escolher o melhor regime tributário para que possa operar com segurança. Uma boa análise sobre as opções significa economia a longo prazo. Além de pagar um valor menor de impostos, você torna sua empresa mais sustentável, já que essa escolha reflete diretamente nos custos do negócio. 

Escolha um bom contador 

Questões tributárias e fiscais são complexas. Então, nada substitui um bom profissional para orientá-lo, seja na parte de planejamento, no pagamento de impostos ou no cumprimento de suas obrigações acessórias.  

Muita atenção ao escolher o profissional ou empresa de contabilidade. 

Seguir orientações contábeis

Além de escolher um bom contador ou empresa de contabilidade, siga as orientações. Ninguém melhor do que ele para te indicar os caminhos para te deixar longe de riscos tributários. 

É uma área muito específica para o empresário agir de acordo com a opinião dele. Se há dúvida, leve para o profissional contábil, mas tenha em mente que é ele quem detém experiência e conhecimento técnico na área. 

Não dê o jeitinho brasileiro 

A sonegação de impostos e descumprimentos das obrigações acessórias é tão deliberada por causa da cultura do jeitinho brasileiro. O melhor jeito de fazer algo não é da maneira mais ‘vantajosa’ e sim da maneira correta. 

Dessa forma, tenha como norma fazer as coisas do jeito certo e não do jeito fácil. A maioria das irregularidades tem graves consequências depois. 

Como o certificado ajuda a minimizar riscos tributários

A maioria das empresas só consegue emitir nota fiscal com um certificado digital. Há raras exceções de quem pode tirar NF sem o certificado. Existem outras obrigações acessórias que só podem ser cumpridas com o ele. Além da exigência, o certificado facilita o acesso aos canais dos órgãos públicos para o cumprimento das exigências legais, mesmo em casos opcionais. 

Também recomendamos que sejam outorgadas procurações para o seu contador ou contabilidade para que as burocracias possam ser realizadas da maneira mais facilitada possível. Em todos os casos, alguns procedimentos só podem ser realizados com certificado digital. 

O certificado digital ainda tem a vantagem de conferir maior segurança jurídica, facilitar assinatura de contratos a distância e agilizar uma série de atividades que demandariam pagamento de taxas, deslocamentos e outros. 

Se você ainda não tem o certificado digital ou precisa renovar o seu, nós podemos ajudá-lo.